Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

|| DreamAchieve || Sports & Performance

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Empresarial || Formação

|| DreamAchieve || Sports & Performance

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Empresarial || Formação

Quando um atleta joga pouco tempo e, numa conversa inicial eu digo: “Vamos continuar a trabalhar”, a resposta dada resume-se nisto: “Para quê, se depois não me metem a jogar?”. Normalmente respondo: “Continuas assim, não vais jogar mesmo!”   E quando o atleta até treina mais, e até joga mas não ganha, e eu faço o mesmo discurso, a resposta resume-se nisto: “Para quê, se depois não ganho jogos?” Normalmente respondo: “Continuas assim, não vais ganhar mesmo!”   Que (...)
  Estávamos num treino em que o Zé Leite estava especialmente "aceso", a insistir na intensidade, no ir buscar a bola "ao fim do mundo" se fosse preciso. Eu tinha algo para provar...   Estava numa fase da época em que queria ganhar algum espaço. A época não tinha começado assim há tanto tempo, e estar num novo desafio no Centro de Alto Rendimento, onde todas eram consideradas as melhores nos seus clubes, fez com que eu criasse um novo objetivos de progressão na minha evolução.  (...)
É comum este fenómeno. Um atleta treina bem, com intensidade, com qualidade, destaca-se durante a semana, e quando chega a hora de competir, parece que muda de cor. Nem parece a mesma pessoa...   Tive um atleta que recentemente dizia que até a respiração dele mudava ao ponto de ter que parar, de tão ansioso e nervoso que os momentos decisivos lhe faziam. Quando lhe perguntei o que pensava nesses momentos (o pensamento é sempre o desencadeador do sentimento), disse que tinha medo (...)
  A miúda era horrível!... Tratava mal toda a gente na escola que não a obedecesse ou a desprezasse. Chamava nomes, humilhava publicamente, empurrava e atirava ao chão quem fosse físicamente mais fraco, inventava histórias sobre os colegas para envergonhá-los...    À frente dos professores e dos pais era a boazinha, mal sabiam que ela obrigava algumas das miudas mais estudiosas a fazer os trabalhos de casa dela, e que ela copiava nos testes. Ai de quem a denunciasse... Além (...)
05 Dez, 2017

SEM ARREPENDIMENTOS

  Na semana passada, ao acompanhar uma das equipas com que trabalho atualmente, fui a um jogo no pavilhão onde fiz o último treino da minha carreira... Nesse dia, nessa quinta-feira, eu não sabia que ia ser a última vez que ia fazer parte de uma equipa como atleta.    Eu já tinha sido operada uma vez, já tinha estado sem jogar, já tinha ido para o estrangeiro e voltado, já tinha (...)
A DreamAchieve esteve à conversa com Fábio Lima, atleta da Seleção Nacional que conta no seu currículo desportivo com passagens por campeonatos espanhóis.    DA: Fábio, conta-nos como foi o teu percurso desportivo até hoje. FL: Comecei a jogar aos 13 anos no Seixal Futebol Clube. A minha ida para o basquete não foi por gostar da modalidade, até porque na altura não conhecia nada da modalidade. (...)
  Atleta: Sempre que falho fico a sentir-me mal, e depois faço ainda pior, sinto-me mal outra vez, e não consigo sair desse ciclo. Eu: O que te dizes a ti mesmo quando falhas?   Atleta: Que sou uma porcaria! Que como é possível falhar algo que treino todos os dias! Que secalhar não vou conseguir ser atleta profissional!... Eu: O que dizes a alguém da tua equipa quando falha?   Atleta: Para pensar que a seguir vai conseguir… Que é capaz e que noutras vezes já conseguiu fazê-lo! (...)
  Estava a ver a última temporada do American Idol no outro dia, e uma rapariga que foi às audições estava a contar a sua história. Disse que nunca tinha tido coragem de ir antes porque tinha excesso de peso, e por isso achava que não estava preparada. Então, dedicou-se a uma vida saudável, e hoje além de ser toda fit, é Personal Trainer.    Na primeira audição cantou super bem e passou com aprovação de todos os juris, foi passando, passando, chegou aos Top 48! Espetaculo né? Quando os juris foram para escolher o Top 24, fizeram pares entres os concorrentes que achavam serem muito parecido, e escolhiam só um. Os Top 48 foram um a um saber do seu destino com o juris, mas quando chegou a altura da agora Personal Trainer, (...)
Era dia de jogo. Não entrei no 5 inicial mas sabia que ia entrar em pouco tempo. Aconteceu!    O aquecimento tinha corrido bem, estava confiante e era um daqueles jogos de playoff competitivos, dos que eu mais gostava de jogar.    Entro em campo já para atacar... A base pede a jogada, faço um corte para o lado contrário, as minhas colegas fazem-me um duplo bloqueio para eu voltar para o lado onde inicialmente estava. Consigo meter a defesa no bloqueio, saio num corte em (...)