Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

|| DreamAchieve || Sports & Performance

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Empresarial || Formação

|| DreamAchieve || Sports & Performance

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Empresarial || Formação

24 Mar, 2017

SILÊNCIO

Fazemos coisas atrás de coisas, compromisso atrás de compromisso, rotina em cima de rotina... Onde fica o espaço para nós? Um espaço para dedicares somente a ti, aos teus pensamentos, aos teus objetivos, e à pessoa que és. Sempre com tanto para fazer, mas se não tens um momento para ti, para te ouvir, a vida passa, e acabas por partir sem saber o que estás aqui a fazer. Basta um momento, uns minutos, em que apenas te oiças a ti, te dês atenção a ti, e invistas em ti... Sem o (...)
24 Mar, 2017

EQUILIBRIO

Começo a achar que a virtude humana mais preciosa é o equilíbrio. É como se fosse aquilo que determina a verdadeira importância de cada uma das nossas outras virtudes. Pouca organização não é ideal, mas em demasia pode não dar espaço à criatividade. Pouca auto-estima não é o ideal, mas em demasia pode não dar espaço à humildade. Pouca coragem não é o ideal, mas em demasia pode não dar espaço à segurança e cautela. Pouca atividade física não é o ideal, mas em (...)
Por fora, no momento do jogo, do combate, da corrida, da apresentação, parece tudo lindo... Mas para que nos momentos decisivos tudo seja perfeito, são necessárias horas de treino, dor, sangue e suor que poucos vêm. O que muitos não chegam a entender é que não são os momentos de glória que devemos querer imitar, mas sim os momentos de sacrifício. As vitórias serão consequência.       Segue-nos no Facebook da DreamAchieve (...)
24 Mar, 2017

A CULPA E A RAZÃO

A Culpa e a Razão foram muito inteligentes em unir-se... Para alguém assumir a culpa, alguém tem que ter razão... Para alguém ter razão alguém tem que assumir a culpa. Vemos esta dupla imbatível a destruir relacionamentos, amizades, oportunidades, sonhos e planos... Porque alguém achou que tinha razão, e provavelmente ninguém quis assumir a culpa. Observamos que esta dupla fantástica tem mais valor que o amor, que o perdão, que a família, que o amigo, que o colega, que o pat (...)