Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

|| DreamAchieve || Performance Coaching

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Executivo || Formação

|| DreamAchieve || Performance Coaching

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Executivo || Formação

ALUNA DESINTERESSADA

image.jpeg

 

Era Novembro, e a professora universitária de Bio-Estatística já se preparava para começar o exame do primeiro semestre.

 

Aquela aluna que pouco vinha às aulas ainda não tinha chegado, e a professora já estava a perder a paciência com ela.

 

Ela uma vez já tinha pedido para adiar um dos exames, por não poder comparecer, mas a professora tinha uma necessidade muito grande de ser justa. Todos têm que ser iguais! Então não deixou!.. E se também não viesse a este, iria reprová-la.

 

A professora sabia que aquele aluna era desinteressada e comentava constantemente com outros colegas, sobre certas pessoas não saberem aproveitar as oportunidades de terem acesso ao ensino superior.

 

O exame começou e nada da aluna desinteressada.

 

Passados 15 minutos ela chegou. Apressada, apenas com uma caneta na mão. Pediu desculpa pelo atraso, desconcentrando toda a turma.

 

Quando se sentou viu que não tinha folha de teste. Pediu desculpas novamente e pediu permissão para sair e ir comprar.

 

Que grande lata! Vem tarde, tira a atenção dos colegas que já estão em exame, e ainda se esquece da folha de teste, e volta a sair!

 

Demora a voltar, mas finalmente chega.. Apressada, com a respiração de quem esteve a correr.. Quando se senta, tinha-se esquecido de algo essencial para fazer o teste.. A calculadora!

 

"Professora, pode emprestar-me a sua calculadora?"

 

"Shhhhhhh" Respondeu ela, para a aluna falar baixo... Em seguida revirou os olhos! Não queria acreditar naquilo. O que é que aquela miúda estava a fazer ali? Era ridículo. Emprestou a calculadora, porque não tinha como dizer que não.

 

A aluna atrasada e desinteressada foi a primeira a acabar o teste. Entregou a folha e saiu.

 

Essa aluna era eu.

 

Fui eu que cheguei tarde ao exame porque tive treino antes.

 

Fui eu que pedi para adiar o exame anterior porque tinha tido jogo fora da região.

 

Fui eu que me esqueci do material porque com o atraso, já só pensava em chegar ao exame.

 

Fui eu que acabei o teste primeiro por não saber todas as respostas, e não saber trabalhar com uma calculadora tão diferente da minha.

 

Fui eu que faltei a várias aulas por ter treinos de manhã 3 vezes por semana, e ser altura de competições europeias.

 

Fui eu que fui julgada por toda a minha turma e corpo de professores.

 

Mais tarde também fui eu que fui expulsa de um trabalho de grupo pelos meus colegas, por nem sempre poder comparecer aos momentos em que eles se juntavam.

 

Mas também fui eu que, mesmo assim, no fim desse ano letivo, tive sucesso, fiz amizades que tenho até hoje, e não faltei a nenhum treino.

 

Sem remorsos, nem mágoas, tudo o que aconteceu me fez mais forte.

 

E eu que gosto de desafios, foi mesmo divertido dar a volta à situação, e provar a todos, sem palavras, que eu era bem mais interessada e dedicada que todos eles juntos. Pois ainda nenhum deles tinha deixado casa e família para perseguir um sonho.

 

Julgar é um engano. A verdade está escondida no conhecer as pessoas. Todo o lado A tem um lado B.

 

Mas ainda que as pessoas te julguem, só tu tens o poder de decidir qual será o final da tua história.

 

Ninguém te entende? Diverte-te com isso! ;)