Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

|| DreamAchieve || Sports & Performance

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Empresarial || Formação

|| DreamAchieve || Sports & Performance

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Empresarial || Formação

24 Jul, 2020

CHEGAR AO TOPO

043A5CC2-70D0-45FC-B041-B287F3A0B65A.jpeg

Quero deixar um legado

Quero ser um dos melhores do mundo

Quero jogar numa das melhores ligas

Quero chegar à Seleção A

Quero, quero, quero...

 

Coisas que se ouve da boca de um jovem atleta. A quantidade e a dimensão das coisas que quer. Mas pouco se ouve a quantidade e a dimensão das coisas que está disposto a dar.

 

Todos estamos motivados para alcançar. Poucos estamos para sacrificar. Mas é esta última que faz a diferença.

Tenho realizado algumas entrevistas a atletas e ex-atletas que chegaram àqueles “Eu quero” que referi ao início deste texto... Alguns deles, ao iniciar-se nas duas modalidades, nem pensavam tão grande em termos do que queriam alcançar. Todos, sem exceção têm uma mentalidade:

 

“Desde que eu seja melhor hoje do que aquilo que fui ontem, sei que vou alcançar objetivos grandes”

 

Mery Andrade, treinadora na NBA, disse: “Quando eu era atleta de formação nem existia WNBA, era um sonho que eu nem podia ter, porque ele não existia. Mas eu terminava todos os meus treinos de consciência tranquila e ia estabelecendo metas pequenas”

 

Bruno Fernando, jogador na NBA (Atlanta Hawks), disse:“Podes sonhar, mas é mais importante o que estás disposto a fazer para alcançar! Eu não via o sonho de ir para a NBA como alcançável, até chegar a uma universidade nos EUA. Antes disso é o que fazes todos os dias que conta.”

 

Gonçalo Foro, ex-internacional de rugby, disse: “Nós durante muitos anos não ganhámos, mas trabalhávamos imenso. Todos os dias. Eventualmente começámos a ganhar.”

 

Jéssica Silva, internacional de futebol no Lyon, disse: “O segredo é sonhar e ter método. Método diário de trabalho, abdicar de pequenas coisas que fazem a diferença.”

 

Podia continuar.... Mas acho que deu para entender a ideia.

 

Há que ter um objetivo final, seja a curto, médio ou longo prazo, para que quando o processo se torna repetitivo, tenhas algo para te guiar e inspirar.

 

Mas tenho a sensação de estarmos numa geração demasiado inspirado e pouco metódica no que diz respeito ao que tem que efetivamente fazer para tornar a inspiração realidade.

 

Um músculo para crescer tem que contrair e descontrair.

 

Uma pessoa saudável precisa de ter um número de horas de sono, e um número de horas acordado.

 

Uma pessoa ativa tem horas de treino, e tem horas de descanso e recuperação.

 

Uma pessoa equilibrada precisa de trabalhar, mas também precisa de tempo com família e amigos.

 

Seguindo a ordem natural das coisas, chegar ao topo implica ter a capacidade de sonhar, paralelamente à capacidade de fazer acontecer.

 

E fazer acontecer não é de hoje para amanhã. Nem no mês que vem. Nem no ano que vem!!

 

Fazer acontecer é um conjunto de decisões que parecem insignificantes no diário, que acumuladas se transformam em casos de sucesso depois de uns anos.

 

Pensa em dias, em pequenas ações, em pequenas decisões - Treino um pouco mais ou já chega? Como mais do que devia ou controlo-me? Vou dormir a horas ou fico a ver séries?

 

E pensa também em anos, em longo prazo, em investimento - Daqui a uns anos onde quero estar? Quem quero ser? Que exemplo/modelo quero representar?

 

Faz hoje. Alcança amanhã.

Não penses só no que queres amanhã sem fazer o que é preciso hoje.

 

É esta a mentalidade.

 

Nádia Tavares

9785726B-2C01-4A92-8038-853037390192.jpeg

 

Encomenda o Livro - Mind7 de Atleta

Clica na imagem

capa .png

 

Encomenda o Livro - Mind7 das Lesões

Clica na imagem

Capa frente Min7 das Lesões.jpg

 

 

logo preto fundo branco.png

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.