Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

|| DreamAchieve || Performance Coaching

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Executivo || Formação

|| DreamAchieve || Performance Coaching

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Executivo || Formação

DISTRAÍDA OU FOCADA?

image.jpeg

 

No primeiro europeu que participei, além da experiência fantástica, do ambiente internacional que nunca tinha estado, daquela pressão adrenalinica (acabo de inventar esta palavra) e de tudo o que envolve as melhores competições, eu aprendi coisas que fazem parte de mim até hoje.

 

Foi o campeonato de sub-16 na Irlanda. Com a Isabel e o Rui. Mas a frase que mais me marcou e mudou a minha atitude naqueles 15 dias de europeu veio do Nuno Manaia.

 

Ele na altura era secretário técnico de todas as seleções nacionais, e mais que isso, era meu treinador no clube em que jogava. Ou seja... Não havia 5 minutos de época sem Manaia, e durante anos foi assim...

 

A maior parte das vezes ele não dizia nada nos estágios da selecção, mas eu sentia um privilégio enorme de estar sempre rodeada de treinadores que faziam tanto a diferença na minha vida.

 

Eu era muito miúda, e preocupava-me com coisas que não tinham nada a ver com o jogo em si. A bancada, a adversária que me empurrou, a colega que não me passou a bola... Mas havia uma preocupação maior naqueles dias, que era a minha aparência.

 

Sempre fui uma Big Size Player, era gorducha, e preocupava-me muito com isso. Então passava o jogo a ajeitar os calções. A puxa-los para baixo para parecerem mais largos.. Além disso passava a vida a tirar a camisa de dentro dos calções, para também parecer mais folgado.

 

Já depois do nosso primeiro jogo do europeu, um dia depois do treino, o Manaia que nunca dizia nada, chegou-se a mim e super mega calmamente, disse:

 

"Estive a ver o vídeo do jogo de ontem, sabes quantas vezes mexeste nos calções? 54 vezes! Vou dizer-te uma coisa, e vou dizer porque sou teu amigo... Assim (pausa longa) não vais longe."

 

Virou costas com aquele andar calmo dele, e foi... E eu fiquei congelada e pregada ao chão.. Não respondi e não reagi... Só absorvi a gravidade da minha atitude, e como poderia deitar tudo a perder se a minha "head" não passasse a estar "on the game".

 

Não foram preciso grande explicações, dentro de campo eu pensava em tudo menos no que tinha que fazer, os meus momentos de desconcentração eram imensos.

 

Naquele europeu eu deixei de ser menina, comecei a exigir de mim essa atenção plena do momento de treino e jogo.

 

Esse é um dos grandes segredos para alcançar objetivos. Eliminar distrações e superar o "ruído"

 

Focando toda a nossa energia no que estamos a fazer, e estabelecendo prioridades de acordo com o que nos faz feliz, não há como as coisas não acontecerem.

 

Pergunta de hoje.. O que te está a distrair?

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.