Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

|| DreamAchieve || Performance Coaching

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Executivo || Formação

|| DreamAchieve || Performance Coaching

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Executivo || Formação

EU TREINEI TANTO...

IMG_6111.JPG

 

"Eu treinei tanto, eu estudei tanto, eu pesquisei tanto, eu dediquei-me tanto... E parece que foi tudo em vão..." Tanta gente a dizer-me isto, que parece que já fico à espera de ouvi-lo em todos os lugares onde vou. 

 

É difícil por vezes percebermos quando é que estamos no caminho certo... Num momento não estamos a fazer o suficiente, e depois começamos a querer fazer mais, mas não necessariamente o que deviamos fazer. 

 

Numa determinada altura na minha vida eu estava a trabalhar numa empresa, a fazer trabalho de computador. Estava a começar a ganhar o meu espaço e a ganhar confianaça das pessoas com quem trabalhava. Trabalhava horas extra, dava o meu melhor para corrigir os meus erros, para trabalhar de forma eficaz para poder fazer o meu trabalho e ajudar as minhas colegas... Eu queria fazer mais para melhorar no meu trabalho, mas mais não é melhor. Mais, não significa que estou a fazer o que tenho que fazer.

 

A essas pessoas que me dizem: "Nádia, eu dedico-me tanto, e parece que as coisas nunca correm bem." Eu pergunto, estás a fazer mais daquilo que queres?

 

Eu estava a fazer mais, estava a avançar, mas estava a tornar-me muito boa a fazer algo que não gostava de fazer. Estava a tornar-me boa em ser alguém que não era suposto ser. Então por muito que fizesse, nunca ia sentir-me realizada. 

 

O mesmo para quem pratica desporto, o que interessa fazer mais, treinar mais, algo que está mal planeado, algo que está mal traçado? Vais tornar-te excelente a fazer coisas más... O que interessa pesquisar muito sobre assuntos que não te ajudam a desenvolver na tua área? O que interessa trabalhar muito num trabalho que não te faz feliz? O que interessa estudar tanto, se não é o curso que gostas, nem a profissão que te vês a exercer? O que interessa dedicares-te muito a alguém que sabes que não te faz bem? 

 

Se fazer muito fosse sinónimo de fazer bem, não havia pessoas a trabalhar 12 horas a passar dificuldades financeiras, e pessoas milionárias a trabalhar 4 dias por mês. 

 

O que fazer quando percebo que estou no caminho errado? Acreditar que é melhor estar no início do caminho certo do que muito avançada num caminho que não me faz sentido... 

 

Eu sei que achas que não tens coragem para largar o que estás a fazer agora, mas a real pergunta é, se tens coragem de continuar como estás. Começar a reorganizar a tua vida, quase parece que tens que começar de novo, que aquilo que fizeste foi em vão. Eu senti isso quando me disseram que não podia jogar mais basquete... Que tinha que começar de zero... Mas isso não existe. Ninguém começa de zero em nada. O caminho que percorreste, fez-te como pessoa. 

 

Perguntas-te muitas vezes porque é que não consegues fazer nada de jeito?

Porque é que nunca acontece nada de especial na tua vida?

Porque é que levas tu sempre a bronca?

Porque é que contigo as coisas nunca acontecem?

 

Secalhar podias começar a perguntar-te se gostas do que estás a fazer...

Pergunta-te se o que estás a fazer, resulta...

Pergunta-te se o tempo que investes está a ter o retorno que deveria...

Pergunta-te se há outras estratégias para o que queres alcançar...

Pergunta-te se daqui a uns anos, vais olhar para trás com orgulho... 

 

Faz-te perguntas construtivas, e as respostas surgirão...

 

Até para a semana! 

 

 

 

 

Realiza o nosso

Programa de Treino Mental ATHLETE'S MIND

AM-Final-Logo-Cara-01.jpg

 

Segue-nos no Facebook

fb.png

 

Informação sobre Eventos e Formações 

Apresentação.jpg

 

Ouve o nosso Podcast

HPH.png