Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DreamAchieve

Psicologia, Coaching PNL e Desporto

DreamAchieve

Psicologia, Coaching PNL e Desporto

FAZER MAIS OU FAZER MELHOR?

image.jpeg

 

Andava eu incomodada porque queria ser melhor. Um mundo de possibilidades tinha-se aberto na minha mente e sabia que podia explorá-lo como quisesse.

 

Estava finamente a viver um sonho. Treinava duas vezes por dia e começava a ver os efeitos que isso fazia na minha capacidade física. Associei imediatamente o mais tempo de treino ao salto que dei como jogadora.

 

Então pensei que se treinasse mais, iria ser ainda melhor.

 

Aproveitei a oportunidade de estar a almoçar no mesmo sítio que o meu treinador, o Ricardo Vasconcelos, e imaginei o feliz que ele ia ficar de saber que uma das suas jogadoras queria treinar ainda mais.

 

Almoçava no restaurante do clube, que tinha uma vista linda para o centro do Funchal, para o oceano, para os barcos que estavam no porto... Estava o céu limpinho, azul, o vento soprava da forma mais sincronizada possível para que o momento fosse ainda mais épico.

 

O Ricardo, naquele ambiente perfeito, depois do treino da manhã, ia ouvir uma jogadora dizer que queria treinar ainda mais, e de certeza que me ia abraçar, chorar de alegria, e dizer que nunca teve uma jogadora como eu...

 

Isto passou-me pela cabeça como sendo umas das hipóteses para a sua reação... (Não me digas que nunca imaginaste coisas destas!)

 

A primeira parte do plano correu bem.. Almocei, aproximei-me, sentei-me, enquanto falávamos eu disse: "Ricardo, eu quero treinar mais sabes? Quero ser ainda melhor! Não podemos treinar mais? Não me podes dar mais coisas para fazer?"

 

A segunda parte do plano não foi como pensei que ia ser...

 

"Tu não precisas de treinar mais, tu precisas de treinar melhor no tempo que já treinas! Precisas de melhorar a qualidade dos teus lançamentos, a velocidade com que fazes o exercícios, a precisão dos teus passes!... De que serve treinares mais vezes uma coisa mal feita? Só te irias tornar melhor no mal que já fazes..."

 

Ya... Foi assim mesmo!... E continuou:

 

"Se continuas a lançar e o teu dedo do meio é que aponta para o cesto, em vez do teu indicador, e depois cais de lado, como costumas fazer... Se continuas a não estar atenta nas ajudas... Se continuas a não sprintar para o ataque... De que serve fazeres essas coisas mais vezes?"

 

A minha cara transformou-se num melão...

 

"O que tens que fazer é melhorar a qualidade do teu lançamento, das tuas ajudas, do teu contra-ataque, e do que mais tenhas que melhorar! Em vez de fazeres mais vezes da mesma forma."

 

Eu não me lembro de ter sequer argumentado... Estava totalmente de acordo.

 

É muito comum acharmos que temos que fazer mais! Trabalhar mais, só que trabalhamos desconcentrados a pensar que devíamos estar a fazer outra coisa. Estar mais tempo com a família, mas estamos mais ligados à internet que a dedicar total atenção a eles. Mais exercício, mas fazemos de forma preguiçosa...

 

Fórmula para realmente marcar uma diferença entre um antes e um depois: Faz melhor! Investe na qualidade! E depois sim, talvez faça mais sentido, fazer mais daquilo que fazes melhor.