Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DreamAchieve

Psicologia, Coaching PNL e Desporto

DreamAchieve

Psicologia, Coaching PNL e Desporto

NÃO OLHOU NOS OLHOS... ESTÁ A MENTIR?

image.jpeg

Quando se pergunta a alguém, qual é o primeiro sinal de que a pessoa está a mentir, a resposta geralmente é: "A pessoa não olha nos olhos!"

 

Vamos imaginar que uma mulher foi vítima de maus tratos, ou até vítima de violação.. Será que ao relatar os factos, ela irá olhar nos olhos de alguém?

 

Vamos imaginar outro cenário.. Uma criança foi abusada, e é-lhe pedido que conte como aconteceu. Ela irá olhar nos olhos da pessoa a quem está a contar o ocorrido?

 

Vamos imaginar ainda outro cenário... Um homem que viu a sua mulher ser brutalmente assassinada mesmo à sua frente.. Será que ao contar o que sucedeu, ele irá olhar nos olhos?

 

Já devem ter percebido onde quero chegar.. Não olhar nos olhos não quer dizer nada. Quer apenas dizer isso, que não está a olhar nos olhos. As razões são infinitas:

 

Vergonha, frustração, trauma.. E por aí vai.

 

Para analisar uma mentira é preciso analisar o contexto, se este faz sentido ou não, e para isso existem técnicas de interrogatório, como por exemplo:

 

- Perguntar a mesma coisa de várias formas diferentes, ajuda a perceber se a pessoa está a mentir.

 

- Analisando o comportamento padrão em perguntas que a pessoa dirá a verdade (nome, morada, infância.. Etc), e depois perguntar o que queremos saber, e analisar se o comportamento muda.

 

O vídeo (Série "Lie to me" 1x1) mostra um rapaz numa sala de interrogatório. Nas primeiras duas perguntas, pode observar-se que ele não olha logo nos olhos, pois está a aceder a algum tipo de lembrança/memória para poder responder.

 

Na última pergunta, ele fixa o olhar, e reponde.

 

Além de ter mudado o comportamento padrão, respondeu sem ter de aceder a nenhuma memória, o que pode indicar que ele respondeu o que tinha decorado. Isso é um indício de mentira.

 

Curioso que aqui o maior indício de mentira, foi o facto de ele ter olhado nos olhos, e não o contrário.