Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

|| DreamAchieve || Performance Coaching

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Executivo || Formação

|| DreamAchieve || Performance Coaching

Psicologia do Desporto e Performance || Coaching Desportivo e Executivo || Formação

RECLAMAR PRA QUÊ?

image.png

Porque é que há atletas que reclamam? Muitos perguntam.. É realmente uma falta de ética, de fair play... Será?

 

Na verdade a pergunta não é "Reclamar pra quê?", pois a maior parte das vezes o atleta não reclama com um objetivo. A pergunta certa seria "Reclamar porquê?", porque quase sempre, aquela reclamação vem com muita coisa às costas!

 

Imaginem só... Treinas, treinas e treinas... E as coisas não acontecem como tu queres. Como reagirias?

 

"Mas Nádia, temos que estar preparados para tudo, é mesmo assim, as coisas não são sempre perfeitas, temos que ser fortes e aguentar, cair e levantar!"

 

Ya, ya.. Blá, blá, blá!! O que eu queria era ganhar!

 

Neste ano em particular eu treinava 6 vezes por semana, e tinha sempre dois jogos ao fim-de-semana. Além de ter aulas de segunda a sexta, todos os dias chegava a casa destruída.

 

Segunda treinava duas vezes, com a seniores e com a juniores. Terças, quintas e sextas com as seniores, quartas com a juniores. Todos os dias menos sexta ia uma hora mais cedo para fazer ginásio.

 

"Isso não é assim tanto..."

 

Tinha sempre jornada dupla.. Ora jogava pelas juniores, ou seniores, ou seniores B.

 

"Só isso?"

 

Além disso estava a tirar a carta de condução.

 

"Grande coisa! E mais?"

 

Estava no 12o ano a estudar para os exames nacionais.

 

Ser estudante-atleta num país em que as aulas acabam super tarde, e que a única hipótese de ter sucesso é treinar à noite, não é fácil.

 

Porque estou a contar isto tudo? Para que entendam que é fácil dizer que não se deve reclamar.

 

Quando falhamos no desporto, um lançamento, um passe, uma jogada.. Quando a nossa colega falha... Quando o árbitro é injusto... Não é apenas aquilo que está a acontecer! São todas aquelas horas de sacrifico que, por um breve momento, parece que não valem a pena!!

 

Treinar um movimento mil vezes, chegar ao momento decisivo e falhar... Só quem está morto é que não reage!!

 

Claro que há limites obviamente, tudo deve ser dentro de um comportamento aceitável.

 

Só que ser atleta envolve paixão, fogo, atitude, garra, presença, personalidade!! Cada um é uma mistura única de todos estes ingredientes.

 

Reclamar, gritar, ficar chateado, zangado... Só os bons! Bons em quê? Em querer algo o suficiente para se sentirem afetados quando não o conseguem.

 

Nesta foto eu estava num torneio em França, que não contava para nada no campeonato. E estava a reclamar com o árbitro porque estava a ser açoitada pela defesa sem nunca marcarem falta. Para quê reclamar se era só um torneio? (A cara das minhas colegas no banco pergunta isso.)

 

Tinha saído de uma semana de estágio da selecção, fui a casa buscar a mala, e apanhei o avião para Paris. Indo àquele torneio, voltando a casa, lá se tinham ido todas as minhas férias da Páscoa!

 

Não era um torneio qualquer. Para um atleta a sério, nunca é uma coisa qualquer.