Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DreamAchieve

Psicologia, Coaching PNL e Desporto

DreamAchieve

Psicologia, Coaching PNL e Desporto

TENS O MINDSET CERTO?

7B9FC9AF-C929-4030-A26B-C3FFCE4F40F1.jpeg

 

 

Estava a dar uma formação há pouco tempo, e fiz uma pergunta aos participantes: “Quem aqui quando vai para o ginásio, vai quase a arrastar-se, mas passado uns minutos de exercício a vontade começa a crescer, e no fim até vos soube bem ir?” 

 

Estava esperançosa com as respostas. Queria falar sobre a importância da fisiologia, e da importância de não darmos ouvidos à força de vontade, que nem sempre vem, mas sim aos nossos objetivos. 

 

Resposta 1: “Eu não vou ao ginásio!”

Resposta 2: “Eu deixei de ir exatamente por ir sempre a arrastar-me para o ginásio.” 

Resposta 3: “Eu vou muito de vez enquanto, mas não me sinto melhor, é um sacrifício.” 

 

Cada resposta era dita em tom de brincadeira e cada resposta era uma risada entre eles. Cada resposta era uma facada no meu coração. 

 

Há uns anos atrás, ainda antes mesmo de saber cientificamente sobre o poder da fisiologia, do poder que tem adaptarmos a nossa postura corporal com o objetivo de alcançar um estado emocional mais desejável, eu lembro-me de usar essa técnica para alcançar vários objetivos. 

 

Os meus objetivos grandes eram sempre divididos em objetivos pequeninos, para que eu pudesse diariamente subir um degrau. Um deles era fazer algo extra todos os dias. Ginásio, lançamentos, etc... Mas ao mesmo tempo, conseguir ir às aulas. 

 

Tivesse que acordar para uma coisa ou outra, estava sempre cansadíssima. Então eu dizia-me: “Começa a mexer-te mesmo cansada. Veste-te, mesmo cansada. Sai de casa, mesmo cansada. Daqui a nada passa.” 

 

Era assim que eu punha o primero pé no chão, ao sair da cama. Era assim que me preparava, mesmo com vontade de voltar a dormir mais umas horas. E era assim que treinava e assistia às aulas, mesmo com vontade ficar a relaxar. 

 

E também foi assim que degrau a degrau fui construindo e conquistando. A maior parte das vezes ninguém via, andava quase sempre bem disposta... Mas eu provocava essa boa disposição. Acho que se não tivesse constantemente puxado por mim, deixando coisas por fazer, aí sim, andaria mal disposta. 

 

Então, quando naquela formação os participantes, que estão envolvidos com desporto, me responderam de forma tão pouco ambiciosa, de forma tão pobre e aguada, tão sem sabor e sem sonhos, entendi que esta coisa da fisiologia só funciona com o Mindset certo. 

 

Não funciona com qualquer um. A pessoa tem que querer mesmo. Tem que estar esfomeada por mais. Tem que estar constantemente à procura do que falta para ser melhor. 

 

Quem tem o Mindset certo não faz piadas com o facto de não conseguir fazer o que tem que fazer. Fica angustiado até conseguir cumprir com a sua parte, fica inquieto, fica como uma esponja a absorver tudo o que pode para melhorar-se. 

 

Não sei quantas palestras e formações fiz nos últimos 12 meses, só sei que me cruzei com cerca de 400 pessoas. Ouvir sobre o que se pode fazer para melhorar não é a mesma coisa que realmente fazer. 

E posso dizer com segurança que, das pessoas com que me cruzei, apenas 10% estavam dispostos a fazer mais do que simplesmente ouvir sobre o assunto. 

 

Para mim está ótimo, desde que influencie uma pessoa de cada vez, já fico extremamente feliz. 

 

Para mim chega. A questão é se para ti chega. 

 

Até para a semana!